Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Diário da Jessie Bessie

Eu sou para cada pessoa aquilo que ela acha que eu sou, mas o que para mim importa é o que eu estou à procura de ser e isso eu ainda não sou.

O Consultório da Jessie Bessie | O que deves e não deves fazer no final de um relacionamento

O fim de um relacionamento vai ser sempre algo que nós (ou pelo menos eu) nunca iremos aprender a lidar com isso. Provoca um vazio enorme (que nos consome por dentro), faz-nos desistir de muitas coisas (principalmente de nós próprios), ficamos infelizes (que até farta), achamos que não valemos nada (pois se valêssemos a outra pessoa não teria acabado connosco) entre outras coisas.

Sempre me interessei pela área de relações humanas: como é que elas se processam, como começam e porquê é que acabam, entre outras coisas. A "Terapia de casal" é algo que me fascina, e não me importaria nada de trabalhar nessa área (embora não seja o meu trabalho de sonho).

 

Por essa e outras razões, decidi fazer deste o primeiro post da nova rubrica: O Consultório da Jessie Bessie.

Neste post, vais puder saber o que deves ou não fazer, caso alguém acabe contigo. Claro que nem todas as pessoas são iguais, mas estes sintomas costumam ser comuns a todos/as. Sei que é difícil (principalmente nos primeiros meses) fazer (ou não) algumas destas coisas, mas o que tem de ser tem de ser. E nesta altura, o principalmente foco são vocês e não a dor que possam sentir. 

 

Deves:

  1. Ficar fechada em casa (no máximo 2 semanas) para que possas deprimir e chorar tudo o que houver para chorar (ou seja, deves fazer o luto pelo fim da relação). Além disso, ninguém está a espera que fiques imensamente feliz do dia para a noite.
  2. Ouvir música alegre. Nada de músicas tristes que só te irão fazer pior, e deprimir ainda mais. A música tem o poder de te fazer sentir diferentes emoções, e como agora o objectivo é ficares melhor, a melhor música para ouvir será "a música alegre", que te faz dançar e até cantar. 
  3. Fazer exercício físico. Ajuda a eliminar a dor, quer acredites quer não. Melhora a auto-estima e ainda te provoca uma sensação de alegria.
  4. Sair.  Vai custar. Voltar à vida de solteiro/a, após um grande periódo de tempo sem estar sozinho/a, custa (não vos vou mentir), mas no final, vai compensar. Tenta sair de casa, espairecer, visitar coisas que sempre quiseste visitar, etc. Aproveita esta altura para fazeres a tão esperada viagem que querias fazer, mas para a qual nunca tiveste tempo.
  5. Fazer novas amizades. É sempre bom conhecer novas pessoas, mas também não te esqueças dos teus "velhos" amigos. Agora, mais que nunca deves apoiar-te neles, e superar esta fase com a força que eles te irão dar.
  6. Comer porcarias. É normal que no ínicio te apeteça deprimir, comendo chocolates, gelados e outras coisas que só fazem mal à saúde. Podes fazer isso, mas não abuses nas quantidades. 
  7. Investir em ti. Sem dúvida, esta é a coisas que deves mais fazer. Investir na tua pessoa, seja a nível profissional, académico, pessoal. Apenas investe em ti.
  8. Fazer voluntariado. Pode parece que não te sintas apropriada para ajudares outros, quando não te consegues ajudar a ti mesma, mas a verdade é que ao ajudares os outros, vais-te sentir melhor contigo. A tua auto-estima vai subir e vais-te sentir realizada. 
  9. Sentir saudades. É bom sentir saudades, embora nos primeiros tempos não saibas lidar com elas. Vais querer que tudo o que era bom na relação volte, mas a verdade (que tu sabes muito bem qual é, e pela qual estás triste) é que já não vai haver mais "bom", porque a relação acabou. 
  10. Aceitar e seguir em frente. É o grande passo. É aquele que custa mais, mas há que aceitar que o que outrora foi bom, agora acabou. Não lamentes por ter acabado, mas agradece por ter acontecido. Bom ou mau, tudo é conhecimento.

 

Não deves: 

  1. Partilhar os teus sentimentos nas redes sociais. Seja eles bons ou maus, isso não te irá ajudar em nada. Além disso, a maior parte das pessoas que fazem isso, fazem apenas para que o outro veja, que estão ou muito mal, ou muito bem. E isso não é saudável.
  2. Deixar de comer. Eu não sou um bom exemplo, mas a verdade é que nos primeiros tempos, (para pessoas como eu) não vai apetecer comer nada, vais ver comida e teres vontade de vomitar (eu entendo), mas não te deves privar da comida, porque é ela que te irá dar forças para enfrentares os dias difíceis que virão. 
  3. Estar à procura de novos amores. Ninguém gosta de ficar sozinho (eu sei), mas não é a encontrares alguém e a teres uma relação com alguém logo de imediato, sem teres superado a anterior, que vais conseguir ser feliz. Tenta ficar sozinha durante uns tempos, para aprenderes a amar-te primeiro. Como alguém muito sábio me disse: "Eu não preciso de ninguém, se me tiver a mim". 
  4. Sucumbir à dor. Nos primeiros tempos é normal deixares a dor levar o melhor de ti. Mas há que dizer "Chega!"
  5. Continuar atrás do teu/tua ex. Muitas pessoas (eu inclusive) tem a necessidade de andar atrás da tal pessoa à procura de motivos e razões para retomarem a relação. Não vale a pena. Há que aceitar e respeitar a decisão do outro, mesmo que não fosse a tua decisão. Não corras atrás de quem já não te quer mais, não te humilhes, isso só irá fazer pior. 

 

Como vês, pela lista que enumerei (embora acho que faltam mais coisas), existem mais coisas que DEVES fazer, do que as que NÃO DEVES fazer. No entanto, ambos sabemos que fazemos mais o que não devemos, do que o que devemos. A solução para conseguires fazer o que deves é pensares. Pensares em ti, e ouvires-te. A solução está sempre dentro de nós, embora às vezes seja difícil de ver.

http---signatures.mylivesignature.com-54493-94-03F

 

 

4 comentários

Comentar post

ablogger

Jessie Bessie | 22 anos | Portugal

Embaixadora da Mais Mimus

Translate Google


Follow

Visualizações Blogs Portugal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.