Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Diário da Jessie Bessie

Eu sou para cada pessoa aquilo que ela acha que eu sou, mas o que para mim importa é o que eu estou à procura de ser e isso eu ainda não sou.

203 dias sem O Diário da Jessie Bessie

Estive ausente, sem escrever aqui, durante cerca de 203 dias, mas agora voltei. No entanto, para aqueles que não me conhecem não sabem a razão da minha tão larga ausência. Mas, calma, tudo tem explicação!

A razão pela qual estive ausente foi devido a uma das experiências mais gratificantes da minha vida (e que aconselho a todos os que possam fazer, a fazer). Estive durante cerca de 5 meses e meio (mais dia, menos dia) em Espanha (mais concretamente, Valência), em Erasmus

 

IMG_20160125_130914.jpg

IMG_20160127_120943.jpg

IMG_20160131_183543.jpg

IMG_20160205_172631.jpg

IMG_20160212_134538.jpg

IMG_20160212_152141.jpg

IMG_20160402_140308.jpg

IMG_20160402_164124.jpg

IMG_20160501_155418.jpg

 

MAS, antes que pensem que eu só não escrevi aqui, porque apenas estive sempre em festas, embriagada todos os dias, que mal estudei e passava os dias inteiros na praia, gostava de vos provar que estão errados sobre o que é fazer Erasmus (ou o que devia ser, na minha opinião).

ATENÇÃO que não falo por todos os alunos Erasmus, mas falo por mim, e claro pela minha experiência.

Eu não fui para Erasmus, porque a vida em Espanha é muito louca, não fui para não estudar e ter notas sem esforço (pois, existe o MITO, atenção que é mito, que quem está em Erasmus passa na boa, sem estudar...mas desenganem-se meus caros).

Fui em Erasmus para Espanha, mas essa não foi a minha primeira opção. As minhas primeiras opções eram Holanda, Itália ou República Checa. Mas após a primeira reunião com as pessoas responsáveis por nos "mandarem" para outras universidades, vi que não podia aguentar o custo de vida de alguns desses paises, como é o caso de Itália. 

Então tive de arranjar o plano B, tendo em conta os seguintes critérios:

  • Um sítio, onde possa viver, com um custo de vida mais ou menos razoável;
  • Um sítio, onde passa viajar e conhecer várias cidades, às quais nunca tinha ido antes;
  • Uma universidade, onde possa aprender algo que não posso aprender na minha faculdade em Lisboa;
  • Um sítio, onde não faça muito frio e que seja agradável no verão;
  • Um sítio, onde se fale uma lingua que domine mais ou menos, como Inglês ou Espanhol.

E voilá ... Espanha! E depois, fui vendo as universidades e escolhi a 4ª melhor da Europa na minha área: Psicologia, e que me permitia realizar cursos na universidade de Criminologia (o meu eterno sonho).

E foi assim que vivi os melhores meses da minha vida, na 3ª maior cidade de Espanha, Valência.

 

2016-04-10 10.47.52 1.jpg

2016-04-17 04.16.08 1.jpg

2016-04-23 09.34.48 1.jpg

2016-05-05 06.55.57 2.jpg

2016-06-11 12.02.20 1.jpg

 

Agora que vos expliquei o porquê de ter escolhido Valência, é melhor explicar-vos que o meu Erasmus, foi diferente das opiniões sobre o que é fazer Erasmus.

Primeiro, não estive sempre em festas (aliás, se fui a mais de 5 festas foi muito). Não, porque elas não existissem (porque existem e em grande escala), mas porque não foi essa a razão que me levou a realizar Erasmus.

Segundo, viajei o quanto podia! Em vez de gastar dinheiro em festas e bebidas, gastei dinheiro a viajar e a conhecer novos sítios (e em breve, mostrarei tudo sobre isso aqui). Estive em Barcelona, Madrid, Múrcia, Calpe e etc ...

Terceiro, empenhei-me em estudar e ter boas notas, e ao contrário dos mitos, estudei e trabalhei bastante (mais do que em Portugal, na minha própria faculdade). Ao contrário de alguns estudantes que querem fazer o minimo de cadeiras possíveis, eu fiz 6 cadeiras, e passei a todas, com sucesso. 

Quarto, uma das razões pelo qual o Erasmus é tão gratificante, é o contacto com outras culturas, e no meu caso, fiz amigos de muitas nacionalidades (embora em Espanha se encontre mais Alemães e Italianos). No entanto, conheci algumas pessoas que não sairam da sua zona de conforto, preferindo viver por exemplo, com pessoas da sua própria nacionalidade (o que na minha opinião, é um pouco limitador).

Em quinto e último lugar, não tirei nenhum curso de Linguas, mas melhorei o meu Espanhol e Inglês e ainda aprendi palavras em Valenciano (que não é mais que uma mistura de Italiano, Francês e Espanhol).

Todos os Erasmus são diferentes, e não considero que o meu seja melhor do que o de outros, mas foi à minha maneira, e adorei. Fiz muitas coisas, superei-me a mim mesma, e não me arrependo de nada (aliás, gostava de repetir, mas para outro lugar, claro). Trouxe um pouco de Valência comigo, e um dia espero voltar lá, nem que seja para recordar tudo o que lá vivi. 

 

2016-05-08 09.42.19 1.jpg

2016-06-01 04.08.57 1.jpg

2016-06-11 01.12.09 1.jpg

2016-06-13 12.55.05 1.jpg

2016-06-16 09.16.26 1.jpg

 

Sem Título.png

 

 

5 comentários

Comentar post

ablogger

Jessie Bessie | 22 anos | Portugal

Embaixadora da Mais Mimus

Translate Google


Follow

Visualizações Blogs Portugal


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.